Arquivo | Uncategorized RSS feed for this section

she dances the british rock

8 Fev

“Ela dança rock britanico como se a musica a fizesse flutuar, você não entenderia, vozes estrangeiras a abalam a musica é a unica coisa encontrada que conseguiu domina-la, grande mentira essa, mentira de menina que quer se promover a ”senhora sem coração” se abala com qualquer amor isso sim, se entrega inteira, se divide, se dissipa, não se engane, ela vai tentar te convencer ao maximo, vai rir, te constranger na cara dura e você realmente vai achar que ela não liga, mas por dentro, por dentro é só uma garotinha mordendo os cantos das unhas perguntando pra si mesma ”será que eu o machuquei?”

Nós contra o mundo.

10 Set

Image

Pego minha arma e vigio a porta, tranco com cadeados e corto o telefone. Mantenha a cabeça erguida, amor. Ninguém aqui vai nos impedir. Pegue as bolsas se as sirenes soarem, saímos pela janela e atravessamos o jardim. Ninguém aqui vai nos parar. Estou tendo sempre o mesmo sonho, no qual eu acordo me perguntando o que realmente significaria se o mundo viesse abaixo. Se fôssemos eu e você contra o mundo… Amor, eles nos dominam mas nós vamos pegar o que quisermos. Virão correndo pela porta, o vidro quebrado está por todo o chão. Roubamos o ouro e ganhamos o dia, e nós dois sorrimos sabendo que eles estão dizendo que ninguém aqui vai nos impedir. Mas isso se fôssemos eu e você contra o mundo.

 

História de um palhaço

12 Ago

Image

Professor palhaço,

me ensinou a ser palhaça, me ensinou a fazer graça. Me ensinou a lutar pra fazer o mundo sorrir. Me ensinou a ser, me ensinou a viver. Me ensinou a perder, mas nunca desistir. Nem sempre temos tempo pra ficarmos cansados, nem sempre temos tempo pra parar de chorar, mas e chorávamos ficava preocupado e sempre dava um jeito de vir me buscar. Me ensinou que a distância dói e que a saudade custa a passar, mas se a coisa apertasse, faria de tudo, até vendia a geladeira, só pra vir me buscar. Me apresentou os livros, o teatro e a música. Stones, Beatles, Capital e até Dire Straits. Me ensinou a ler poesia, me ensinou a nos palcos pisar. Se mentir era contar história, não importava, o importante era criar. Me deu irmãos bonecos e uma irmã boneca, que só pra não lavar a louça dormia comigo na soneca. Me ensinou a respeitar a natureza e a cuidar do meio ambiente. Se isso vai mudar o mundo? Aí eu não sei… O importante é que a gente tente. Me ensinou a andar, falar e me cuidar. A pedalar e de vôlei e futebol gostar. Não conversar com estranhos, escovar os dentes antes de dormir. Mas o mais importante de tudo é que meu professor palhaço me ensinou e me faz sorrir. Obrigada, pai. Você é o amor da minha vida, daqui até a eternidade, porque a gente sabe que os nossos destinos foram traçados na maternidade. Feliz dia dos pais. Te amo muito.

Estou vivendo isso direito?

3 Ago

Image

Estou dirigindo na 85 num tipo de manhã que dura a tarde inteira. Algo como apenas preso na escuridão. Mais quatro saídas até meu apartamento mas estou tentando manter o carro andando e deixar tudo pra trás. Eu quero saber, às vezes, sobre o resultado de uma vida ainda sem resultados. Será que a estou vivendo direito? Por que, Georgia, por quê? Aluguei um quarto e preenchi os espaços com madeira para parecer com minha casa, mas tudo o que sinto é solidão. Pode ser só uma crise de um quarto de vida, ou só o agito de minha alma. De qualquer forma… E daí? Eu tenho um sorriso estampado no meu rosto, mas ele esconde supertições quietas na minha cabeça. Não acredite em mim quando digo que superei. Todo mundo é apenas estranho mas esse é o perigo de seguir meu próprio caminho. Acho que esse é o preço que tenho a pagar. Ainda que tudo aconteça por alguma razão, não há razão pra não me perguntar se estou vivendo-a direito. Diga-me o porquê, Georgia. Por quê?

She talks with the city, but the city doesn’t talk.

31 Jul

Image

Ela usa um vestido branco. Ela vê as luzes, ainda estão dizendo “volte”. Ela está de saída mas ainda não foi embora. E eu começo a acreditar nela quando diz que a cidade vai salvar o amor dela. Não a deixe! Eu sei exatamente o que ela está procurando. Mas ela sabe que é uma foto que está ficando cada vez mais fraca. Mas não posso deixá-la ir, por isso estou lhe dizendo. Eu quero amá-la mais do que todas as coisas que você queria, do que todas as coisas que você não é. Você que tudo, e achou isso na cidade. Mas a cidade não fala. Ela usa uma cruz de ouro, lança sua pele mas nunca saí. Ela escuta os anjos na rua, hoje a noite enquanto anda, eles estão cantando suavemente “o amor está bem atrás de você.” Ela flutua fora através de uma sala lotada. Ela lembra as linhas das casas, e das luzes da cidade acendendo. Ela fala com a cidade, mas a cidade não fala.

Chorar não resolve nada.

12 Jul

Image

Aprendi do pior jeito que chorar não resolve nada. Chorar não trás ninguém de volta. Não te leva no passado pra consertar coisas que você gostaria de não ter feito. Não te ajuda a fazer certo no futuro. Não vai fazer aparecer um namorado perfeito. Não vai criar uma família perfeita. E mesmo sabendo de tudo isso, eu já chorei na esperança de ter alguém de volta. Chorei quando me arrependi de ter feito muitas coisas. Chorei porque queria fazer diferente no futuro. Chorei porque queria que alguém me amasse de verdade. Chorei porque queria uma família. E nada resolveu. Mas, não sei porque, eu apenas sei, que eu ainda vou chorar muito, e que nada, nada vai se resolver. Porque a vida é assim. A gente tem que chorar até aprender a enxugar lágrimas e sorrir.

Ela sabe como guardá-los.

11 Jul

Image

Ela não tem problemas com segredos, ela sabe como guardá-los. Ela nunca sentiu necessidade de contá-los. E eu não tive problemas falando ou acreditando nos meus instintos que talvez esse é um que eu deveria saber. Mas enquanto estou aqui o demônio no meu ombro vê, rindo, que a única coisa que eu não consigo ter é a que eu preciso. Ela é as palavras que eu não consigo achar. Como é possível que a única coisa que está me matando me faz sentir tão vivo? E eu não conseguia falar, eu não conseguia respirar para salvar minha vida. Todas as minhas chances se foram como navios afundando. Eu irei afundar ou a farei minha. Minhas cordas vocais estão brigando, minha boca gosta de me contrariar, nunca diz as palavras que vem em minha mente. Eu trouxe um graveto para uma briga onde se usam armas, e estou estou preso com minha língua amarrado. Eu corro mas não posso esconder que está sempre lá.