Falando de saudade.

10 Jul

Image

Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos.” Algo que sinto assiduamente, convenhamos. Saudades do que foi, do que é e do que será. Saudades de um amigo, de um amor, de um até então exclusivo estilo de vida que costumava ter. Sinto saudades de tudo, amor meu. De objetos, de pessoas, de sentimentos… “Aos olhos da saudade, como o mundo é pequeno!” E acho que, apesar de causar tamanho sofrimento, ela tem um ponto positivo. Pois, se não fosse ela, quem ia aumentar a vontade de ser ver, de se querer? Quem ia nos fazer amar uns aos outros, mesmo com a distância presente? Ela também nos fortalece. “A ausência apaga as pequenas paixões e fortalece as grandes.” Torna-nos mais implacáveis e fortes para enfrentar o que houver de pior na vida. ”A ausência cura o amor”, de certa forma. Mas tudo tem seu ponto forte e fraco mesmo, não adianta negar. (…) Saudades… “Ausência física, ausência da voz e do cheiro, das risadas e do piscar de olhos, saudade da lembrança que ficará na lembrança e em algumas fotos.”

Anúncios

Ela é as palavras.

2 Jul

 

Ela tem a alma intensa, mas intensidade costuma assustá-la. Peito cheio; cheio de orgulho, e ainda sim reclama de buracos; buracos que ninguém se atreve a tentar preencher. Costuma fechar os olhos ao perceber que está quase chorando porque prefere evitar as lágrimas, mas incrívelmente, não deixa de enxergar a verdade à sua frente. Complexa, e ao mesmo tempo, fácil de entender. Gosta de se mostrar fria, e aparenta ter coração de gelo, mas se derrete facilmente com meiguice e carícias; é sensível e amável, só não costuma ser compreendida do jeito certo. Daquele tipo raro, que no início, você vê tanto mistério que chega à se assustar. E que com o passar do tempo, ainda sim, não consegue decifrá-la; só passa à aceitá-la. Passa à aceitá-la e à amá-la, exatamente como ela quer, exatamente como ela merece.

 

 

Quanto mais tenta, mais corre atrás.

25 Jun

Mas se amar fosse fácil e monótono, criariam um livro explicando cada passo. Explicando que, se tu sentir ciúmes demais, tu pode perder, se tu demonstrar de menos, também pode perder, se tu ser grossa, chata, fria, procurar se resguardar, tu pode perder, se tu for grudenta demais, carinhosa demais, amorosa, demais, se tu demonstrar demais, tu também pode perder. Se amor fosse fácil, não existiria dor. Se amor fosse fácil, ao invés de beber água a gente amaria pra matar a sede. Amar não é fácil, amar é tu aceitar as complicações do outro sendo que não aceita nem as tuas, amar é tu entender no outro algo que tu não entende nem em ti mesmo. Mas com tudo, se amar matasse, todo mundo já teria morrido. Amor, mesmo sendo chato, a gente não larga de mão. Você é como o amor, e é o meu amor. Chato, insuportável, e todo o dia eu penso “dessa vez vou desistir de ti, é sério”, mas daí amanhã eu me apaixono novamente. Amanhã eu já to de joelho na brasa novamente. É assim, amor é tipo eu e tu. A gente tenta desistir, mas quanto mais tenta, mais corre atrás.

Às duas da manhã.

9 Jun

Sexta, enquanto eu morria de dor de dente, decidi ir ao supermercado – às duas da manhã. Enquanto eu pegava as frutas e John empurrava o carrinho, começou a tocar uma música e eu comecei a dançar. Mas não queria dançar sozinha, então fui dançar com ele, que entrou na brincadeira, rodopiando comigo, me dando beijos e abraços.

Foi quando um senhor, de uns 40 anos, ficou sorrindo pra gente, de longe, só analisando. Ele passou por nós e disse “Isso faz bem, continuem assim.”, com um sorriso nostálgico.

Tenho certeza que ele já dançou com alguém que ama no supermercado.

PS: Antes que venham me perguntar, esse é um texto fictício, ou seja, NÃO ACONTECEU COMIGO! E mãe, antes que você me falar comigo, John é um vocativo, tá?

Quem inventou o amor?

27 Maio

O Homem descobriu as leis da física, desvendou formulas químicas, aprendeu a curar doenças, sendo mais poderosos que seus inimigos invisíveis, também chamados de bactérias e vírus. O ser humano passeou pelos mares, pelos quatro quantos da terra. Brincou de ser Deus, quando descobriu que poderia criar vida dentro de vidros e que conseguia criar clones. Isso me leva a crer que com certeza além da cura da AIDS, a única coisa que esse ser formidável ainda não descobriu nem consegue explicar é o amor.

            O Amor é uma das poucas palavras que ninguém vai ao dicionário pra descobrir o que significa. Não por saberem o que é, e sim por que quem escreveu o dicionário foi outro ser humano, que com toda certeza não tinha ideia do que estava fazendo. Filósofos e poetas insistem em explicar tal sentimento, de uma forma tão complexa e usando palavras tão pouco usuais, que tomamos essas descrições para nós, e se nos perguntam do que se trata o amor, logo respondemos que é o fogo que arde sem se ver, ou citamos alguma música do Roberto Carlos.
            Então vem a pergunta que não quer calar. O que de fato é o amor? Se eu fosse um padre responderia que o fato de Jesus não ter ordenado que os pregos caíssem para que ele descesse da cruz, é amor, o maior de todos talvez. Se ainda fosse uma criança eu diria que amor, é a mãe que não abandona ou bate no filho, quando ele se suja inteiro por acreditar no comercial da Omo. Se eu já fosse mãe, amor seria ficar feliz em sentir dor, para por pra fora uma ser, que faria com que nunca mais eu dormisse uma noite inteira.
            Provavelmente o amor mais, falado, cantado, recitado e inexplicável, é o que nasce por uma pessoa que não tem laço nenhum conosco, não é o pai, a mãe, o filho, o irmão e nem sequer morreu na cruz por nós. É só uma pessoa qualquer que nos esbarramos por ai, e do nada passa a ter uma importância na nossa vida. E nosso objetivo desde então e conseguir que ele seja feliz, ai pode ter certeza é amor. Onde não há egoísmo existe amor.
            O fato é que não sei quem foi o maluco que inventou o amor, por isso não existe descrição perfeita pra ele, então cada um que faça a sua. Hoje me contento nas dúvidas, nos poemas exagerados, nas músicas de Roberto e Erasmo e nas comédias românticas hollywoodianas.  
            Única certeza que tenho sobre o tema, Nelson Rodrigues já até escreveu. Se acabar, meu amigo, pode ter certeza que não era amor mesmo. Amor é uma verdade comprovada, e o verdadeiro tem a mania de ser eterno.

Hello world!

25 Maio

Bom, prometo tentar escrever coisas interresantes aqui, prometo.

Mas volto outro dia pra isso…